10 fatos sobre Bel Santos Mayer, vencedora do Prêmio APF Inspiradores - PPK 2021


10 fatos sobre Bel Santos Mayer, vencedora do Prêmio APF Inspiradores - PPK 2021
Foto: Daniela Trindade / Divulgação

A educadora social e coordenadora do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário (Ibeac) ajuda a mudar a realidade de Parelheiros, periferia do extremo sul da cidade de São Paulo. Em 2021, ela foi vencedora, na categoria Pessoa Física, do Prêmio APF Inspiradores - PPK.

1- Bel Santos Mayer está na área social desde os 14 anos, quando criou, junto com amigos, uma casa de acolhida para meninas em Sapopemba, região leste da cidade de São Paulo, onde ela morava.

2- Sua família é de migrantes nordestinos. A mãe é doméstica e o pai metalúrgico. Bel foi a primeira da família a se formar na faculdade. E cursou Matemática, porque era o curso que o pai gostava.

3- Mais tarde, estudou Pedagogia Social e Turismo, para promover o Turismo de Base Comunitária em Parelheiros, aproximando da comunidade os saberes e os fazeres da universidade.

4- Bel Santos Mayer atua, desde a década de 1980, em organizações não governamentais, facilitando processos de criação de Centros de Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes (CEDECAs) e de Bibliotecas Comunitárias gerenciadas por adolescentes e jovens.

5- O projeto Biblioteca Caminhos da Leitura, do qual ela é uma das criadoras, começou dentro do cemitério do Colônia, no bairro de Parelheiros. Foi na casa do coveiro, único lugar disponível no bairro, que adolescentes e livros se instalaram.

6- Ela ajudou a criar a Rede LiteraSampa, que integra 18 bibliotecas comunitárias dos municípios de São Paulo, Guarulhos e Mauá, e que acabou propiciando a formação da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias, composta de 116 bibliotecas comunitárias nas cinco regiões do país.

7- Bel Santos Mayer teve câncer há 11 anos e declarou: “Quando a gente nasce, sabe que vai morrer. Mas quando se tem certeza é impactante”. A educadora social teve alta da doença em 2019.

8- Durante a pandemia, ela ajudou a criar o Programa 4 Ps – Pão, Proteção, Poesia e Plantio –, que proporcionou alimentação, produtos de higiene, máscaras, livros e hortas comunitárias a 1.400 famílias de Parelheiros.

9- Bel Santos Mayer diz que o amadurecimento lhe traz tranquilidade e a vontade de seguir aprendendo. Aos 53 anos tornou-se mestra em Turismo pelo Programa de Pós-Graduação em Turismo da USP, com a dissertação: “Parelheiros idas e vi(n)das: ler, viajar e mover-se com uma biblioteca comunitária”.

10- Em janeiro de 2021, a educadora social recebeu o prêmio APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes – na categoria Literatura pela propagação de literatura brasileira contemporânea durante a pandemia.