Associadas no combate a COVID-19

FUNDAÇÃO ABRINQ - Saiba como conciliar a amamentação com o retorno ao trabalho, após o período de isolamento social

not 19 06 2020 1

Saiba como conciliar a amamentação com o retorno ao trabalho, após o período de isolamento social

O aleitamento materno é a forma mais natural de instituir o vínculo, afeto, a proteção e nutrição entre a mãe e o bebê. É, portanto, uma maneira econômica e eficaz de prevenção, intervenção e redução da mortalidade infantil, como também de promoção à saúde integral da dupla mãe e filho. Por oferecer diversos benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que a amamentação seja exclusiva até os seis meses de vida e complementada até dois anos ou mais.

Por isso, é importante que durante e após a pandemia da COVID-19, as mães mantenham os cuidados com a higienização própria e do bebê. Confira algumas dicas para facilitar o retorno ao trabalho, após o período de isolamento social:
  • Antes do retorno ao trabalho, comece a ordenhar o leite materno para a oferecer ao seu bebê ao longo do dia. Dessa forma, ele se acostumará com a nova rotina;
  • O ideal é que o leite ordenhado seja oferecido ao bebê em copo, colher ou xícara;
  • Quinze dias antes de retornar ao trabalho comece a estocar o leite materno no freezer. Este leite armazenado pode ser servido a criança no período que estiver trabalhando;
  • O ideal é que o leite materno ordenhado seja armazenado em potes de vidro com tampa de plástico;
  • É importante etiquetar os potes de leite materno informando a data da ordenha e validade;
  • Armazene o leite materno na quantidade de uma mamada do bebê, assim você evita o desperdício do leite após descongelado;
  • A validade do leite materno ordenhado é de 12 horas, armazenado na geladeira, e de 15 dias armazenado no freezer;
  • O ideal é que o leite materno seja descongelado em banho maria para ser servido ao bebê. Se o bebê não tomar todo o leite a sobra deverá ser descartada;
  • Para continuar a produzir leite materno, no retorno ao trabalho, é necessário ordenhar o leite em intervalos regulares ao longo do dia. Com a rotina estabelecida você começará a perceber quantas vezes será necessário ordenhar o leite durante o dia;
  • Algumas empresas disponibilizam aos seus funcionários sala de apoio a amamentação, que é um local destinado a mulheres, que retornam de licença maternidade e continuam amamentando seu filho. Neste local é possível ordenhar o leite materno e armazenar durante a jornada de trabalho, e após expediente levá-lo para casa. Verifique se sua empresa dispõe de um local para fazer a ordenha do leite materno;
  • O leite materno ordenhado deverá ser transportado para casa em bolsa ou caixa térmica e posteriormente congelado;
  • É importante lembrar que, sempre que estiver com o bebê, se possível, opte por oferecer o peito.
Direitos da mãe durante o período de amamentação

Durante os 6 primeiros meses de vida do filho, a mãe tem direito a dois descansos, de 30 minutos cada, durante a jornada de trabalho, destinados a amamentação e ordenha do leite. Além disso, nas instituições públicas e privadas existem guichês e caixas especiais ou prioridade nas filas para atendimento a gestantes e mães com crianças de colo.

Como ajudar outras mães e bebês doando leite materno

O Banco de Leite Humano é responsável por ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, como também pela execução de atividades de coleta, seleção, classificação, processamento e controle de qualidade e distribuição do leite materno. São instituições que acolhem a mãe que amamenta e oferecem apoio, orientação e auxílio relacionados à amamentação.

Mulheres com produção em excesso podem doar o leite materno para essas instituições, que preparam o leite para prematuros internados em UTIs neonatais, por exemplo. Saiba qual é o banco de leite de referência para o atendimento na sua área de residência. No site da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), entre muitas informações sobre o aleitamento materno, você pode encontrar uma listagem da Rede de Bancos de Leite Humano separada por região do país. Os profissionais de saúde da Rede de Bancos oferecem assistência e captação de doadoras de leite humano neste período de pandemia.

Você também pode fazer a diferença para outras vidas, apoiando a campanha de combate à fome durante a pandemia! Clique aqui e saiba mais.

Fonte: Fundação Abrinq