Associadas no combate a COVID-19

FUNDAÇÃO ABRINQ - Cosma conta como a doação de cestas básicas ajudou sua família durante a pandemia

not 28 07 2020 2

Foi em uma fila para receber uma cesta básica que Cosma contou sua história e as circunstâncias que a fizeram precisar de apoio em meio à pandemia.

“Está difícil porque nós estamos sem trabalhar. Eu procuro, mas quem vai dar emprego nessa pandemia?”, questiona.

Cosma era auxiliar de limpeza, mas desde que seu filho mais novo nasceu, conseguir emprego se tornou um desafio. Seu marido trabalhava como autônomo e a situação financeira do casal que tem dois filhos nunca foi fácil, entretanto, com o cenário econômico fragilizado por causa da crise sanitária que iniciou em fevereiro no Brasil, as coisas ficaram ainda pior.

“Ele trabalhava por conta, mas não estão dando emprego para ninguém em uma época dessa, ainda mais porque ele está perto de se aposentar. Então estamos esperando ele aposentar para melhorar as coisas”, relata.

Enquanto a aposentadoria não chega, as cestas básicas tornam-se uma saída para a família conseguir enfrentar este período em casa. Thiago*, de 9 anos, realizava atividades recreativas como esportes na Fundação Julita, em São Paulo (SP), durante o contraturno escolar. Já Luiz*, de 4 anos, frequentou a fundação durante 3 anos, até atingir a idade mínima para iniciar os estudos em uma Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI). Com as suspensões das aulas, ambos agora ficam em casa.

Thiago recebe frequentemente lições da escola e continua estudando mesmo à distância, já Luiz, pela idade, passa o tempo livre brincando. Mas a quarentena, que inicialmente seria por um curto período, se estendeu e a família precisou se adaptar para entreter as crianças durante tanto tempo: “No começo eu fiz um balanço dentro de casa, pulei corda com eles e até inventei um carrinho de lata para o Luiz, mas eles não vão ficar o tempo inteiro brincando com isso, então eles ficam vendo vídeos para distrair, porque ficam estressados dentro de casa”, diz.

Embora o estresse seja uma fatalidade para muitas pessoas que precisaram alterar repentinamente suas rotinas devido ao isolamento social, Cosma conta que não flexibilizou os cuidados em casa e só saem quando de fato é preciso: “Só saímos quando é necessário mesmo e estamos nos cuidando, lavando as mãos sempre, passando álcool e não deixamos as crianças saírem nas ruas”, afirma.

Aos 42 anos, Cosma relata que seus filhos não foram os únicos a terem as aulas suspensas. No início do ano se matriculou na Educação de Jovens e Adultos (EJA) para concluir os estudos.

“Eu morava em Pernambuco, vim para cá e logo casei e tive filhos, então eu estudei muito pouco. Só que chegou um momento que eu ia preencher ficha de emprego e as coisas estavam difíceis, foi quando eu decidi que tinha que procurar uma escola. Eu fico triste porque quando eu comecei aconteceu a pandemia”, explica.

Agora, conta ansiosa que não vê a hora de voltar a estudar e orgulhosa relata o desempenho que estava tendo nas aulas: “Eu conto os minutos para poder voltar, porque faz a diferença. Eu sei assinar, colocar meus dados direitinho, mas colocar o endereço eu ainda não sei muito, mas vou saber se Deus quiser”, completa com sorriso no rosto.

E é com esse mesmo sorriso que Cosma e sua família tentam enfrentar umas das piores fases que já viveram, com a esperança de que oportunidades melhores virão: “Após a pandemia eu quero voltar a estudar e meus filhos também para que no futuro tenham uma vida melhor”, finaliza.

Doações de cestas básicas 

not 28 07 2020 3
Cosma conta como a doação de cestas básicas ajudou sua família durante a pandemia. Doações realizadas na Fundação Julita, em São Paulo (SP).

Desde março a Fundação Abrinq está doando cestas básicas para organizações sociais parceiras, que atendem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, para que realizem a distribuição aos familiares das crianças. Neste mês, a Fundação Julita foi contemplada com 300 cestas que beneficiaram diversas crianças, adolescentes e suas famílias, entre elas, a de Cosma.

Ao todo, mais de 19 mil cestas básicas com alimentos e itens de higiene e limpeza foram doadas para famílias de todo o Brasil. Confira algumas fotos aqui.

Você também pode fazer parte dessa ação e ajudar quem mais precisa de apoio agora. Clique aqui para doar uma cesta básica.

*Nomes alterados para preservar a identidade das crianças.

Fonte: Fundação Abrinq