Outras Notícias

Desmistificando o câncer: informação no combate à doença

not fundacao 4 4 2014 5Uma das ferramentas mais importantes na luta contra o câncer é a disseminação de conhecimento sobre oncologia aos mais diferentes públicos. Para comemorar o Dia da Escola, celebrado no último dia 15 de março, a parceira entre o A.C.Camargo e o Colégio Santo Agostinho proporcionou a alunos, pais e educadores momentos de grande aprendizado sobre o tema, especialmente o câncer infantil.

Com linguagem específica voltada para crianças, Dra. Cecilia Maria Lima da Costa, Diretora do Departamento de Oncologia Pediátrica, explicou os fundamentos do câncer, como o fato de ser a nomenclatura para mais de 200 tipos de doenças originadas em decorrência da multiplicação desordenada das células.

Os pequenos se mostraram muito interessados e curiosos, ao passo que a experiente Dra. Cecilia esclareceu dúvidas como: "Se os cabelos caem, as unhas caem também?", "Câncer é contagioso?", "Fazer quimioterapia dói?".

Assista o vídeo com as crianças: (3:58 min)




Já na palestra direcionada aos pais, a oncologista ressaltou que o grande objetivo de ações como esta é desmistificar o estigma que ainda acompanha o câncer e que o relaciona a dor, sofrimento e morte. "Isso não faz mais parte da realidade atual, é uma visão do passado", enfatizou a médica, explicando que o avanço tecnológico das últimas décadas, o tratamento multidisciplinar e personalizado permitem altos índices de sobrevida em casos de diagnóstico precoce.

O foco da interação ao final do encontro foi a atenção aos sinais dos principais tipos da doença. "Os sintomas do câncer infantil geralmente são inespecíficos, ou seja, podem ser facilmente confundidos e passarem despercebidos pelos pais. O mais importante nesses casos é conhecer seu filho, ouvi-lo, entender sua queixa e, se desconfiar de que há algo errado, procurar orientação médica", destacou.

O conselho da especialista despertou em uma das mães presentes no auditório o desejo de compartilhar sua história: aos oito anos, seu filho por duas vezes a acordou no meio da noite queixando-se de dores no pulmão. Intrigada com o sintoma incomum, a mãe consultou um pediatra e, após exames, diagnosticaram-no com leucemia. Hoje com 15 anos, ela conta que o filho não apresenta nenhum sinal do problema que enfrentou no passado.

Para a Diretora Pedagógica do Colégio Santo Agostinho, Raquel Bohnstedt, "a maior importância de informar as crianças e as famílias sobre câncer infantil é buscar um trabalho de prevenção. Surgindo alguma dúvida, vá em busca de informação", afirmou.

Além das palestras, a ação em alusão ao Dia da Escola contou com a produção de um vídeo educativo a partir das perguntas gravadas pelos alunos e respondidas pela pediatra oncologista. Confira!

Dra. Cecilia Maria Lima da Costa - CRM
Diretora do Departamento de Oncologia Pediátrica



Fonte: A. C. Camargo