Outras Notícias

CRM para ONGs: o que é e para quê serve?

not 05 02 2018 6

A ferramenta fornece o que é necessário para o bom gerenciamento da organização e um relacionamento mais próximo com os doadores.

Ao adotar uma causa social e montar uma organização com a ideia de lutar por aqueles ideais, parece que tudo será fácil e que as pessoas serão impactadas pelo discurso. Acontece que a realidade não é nada simples, o natural é se deparar com grandes complicações de gestão e uma dificuldade alta na captação de recursos, que é algo com que o CRM pode ajudar.

Isso acontece porque gerenciar todos os processos que envolvem uma ONG necessita de preparo e muita atenção, até porque o alicerce é a organização, visto que qualquer tarefa mal planejada pode ocasionar na quebra de um sonho. Felizmente, o mercado evoluiu bastante para a constante melhoria desses processos, proporcionando cada vez mais ferramentas que possibilitam a realização de um gerenciamento funcional e assertivo de maneira simples e eficaz, entregando maior tranquilidade e crescimento para as organizações que tanto ajudam o nosso mundo.

Tá, mas onde o CRM entra nisso tudo? Bem, o CRM (Consumer Relationship Management) é uma sigla utilizada para designar um sistema de integração gerencial focado no cliente, que, em nosso caso, é o doador. Por isso, esse sistema acaba sendo muito importante para uma ONG, já que a necessidade principal da organização é encontrar doadores de recursos que apoiem a causa. Mas, antes de entrar mais afundo sobre como ele pode ajudar a sua organização, vamos entender melhor sobre o que se trata essa sigla.


not 05 02 2018 7
Human Resources Concept on Blackboard
Ideias e esforços voltados ao doador.


Se você nunca ouviu falar sobre o CRM, está na hora de entender um pouco melhor sobre ele, pois é um grande auxílio para enfrentar os diversos problemas gerenciais pelos quais passa uma ONG diariamente. Você deve saber qual a dificuldade de se manter um doador, sendo que, muitas vezes, ele para de ajudar a organização devido a problemas com o cartão de crédito, seja limite ou vencimento, clareza do entendimento da causa, falta de acompanhamento das ações da organização, pouca proximidade entre a ONG e ele, sendo que, na maioria das vezes, não sabemos o motivo dele parar de doar.

Vamos ver um pouco do conceito do CRM:

Trata-se de um sistema que integra, de forma organizada, todas as informações dos processos de uma organização que são necessárias para a efetividade da gestão, colocando os dados totalmente focados no consumidor. Essa ferramenta visa entregar ao gestor informações que levam à criação de uma estratégia para entender corretamente quais são as necessidades do doador. Assim, a ONG pode se antecipar nas soluções que o levem a realizar a doação.

Além disso, o CRM é o responsável por possibilitar a comunicação prolongada entre a ONG e o doador, entregando a ele uma experiência única que pode ajudar até mesmo na captação de novos doadores e gerando neles certo orgulho por fazer parte de uma organização que luta pela causa que defendem. A partir do CRM, a ONG se abre a ouvir e entregar aquilo que os doadores necessitam, fazendo com que a ideia da organização seja passada de forma cada vez mais clara e forte.

Legal, né? Consegue imaginar o quão maior é a proximidade entre uma ONG que utiliza um CRM e seus doadores? O número de coisas que se pode fazer com ele é enorme e ajuda a otimizar seu tempo para focar realmente no fator que colocou a sua organização de pé: a causa. Veja um pouco sobre o que você pode fazer com a ferramenta.

O que o CRM fornece?

Essa é uma grande pergunta. O CRM é uma ferramenta que possibilita realizar diversas ações que contribuem para a melhoria da relação entre a ONG e o doador. Utilizando esse recurso, o gestor consegue:

Reconhecer potenciais doadores:

Sem um sistema que ajude a gerenciar corretamente os doadores da organização, é um tanto quanto complicado entender qual o perfil das pessoas que contribuem, o que acaba afastando ainda mais a sua ONG das pessoas que concordaram em colaborar por defenderem a mesma ideia que a sua.

Porém, o uso do CRM possibilita uma maior análise dos colaboradores, ajudando você a entender qual o perfil de pessoas e saber corretamente a quem abordar na hora de solicitar as doações.

Aumentar os resultados das doações:

Por conta do tópico acima, as chances de acerto na abordagem da sua ONG para com as pessoas é muito maior, trazendo resultados realmente positivos no aumento do número de apoiadores da sua ONG.

Sem o CRM, o trabalho às vezes é perdido, considerando que são poucas as pessoas que se convertem em doadores sem o devido planejamento, o que acaba não gerando resultados satisfatórios para a organização, ou dados errados que fazem com que os potenciais doadores se percam.

Melhorar a comunicação com os doadores fidelizados:

Muitas vezes a ONG acaba perdendo doadores assíduos sem saber os motivos, sendo que em algumas dessas situações o culpado é a simples falta de comunicação. Muitos dos apoiadores da causa acabam deixando de contribuir sem saber, pois se esquecem que algum cartão foi cancelado e adicionam ele no débito automático, por exemplo, ou não sabem que aquela conta corrente está com problemas.

Essas situações podem ser revertidas caso haja uma comunicação constante com esses doadores, impedindo que eles deixem de apoiar a sua organização ou entender quais motivos os levaram a parar de ajudar, a fim de melhorar os processos da ONG com relação às doações.

Fidelizar os doadores:

Uma dificuldade que atinge muitas organizações é fazer com que o doador que ajudou uma única vez volte a doar constantemente, se tornando assim um tipo de “fã” da sua ONG. Para que isso aconteça, o doador precisa ter uma boa experiência para que volte a realizar a ação.

Sendo assim, o CRM fornece os dados essenciais para manter o doador ciente do que está acontecendo a partir da ajuda dele para a ONG, proporcionando a ele a satisfação de ter ajudado e o desejo de doar novamente. Duvida? Então veja esse interessante estudo que comprova essa afirmação.

Reduzir custos:

Ver corretamente quais os gastos da ONG no dia a dia é complicado, principalmente sem um controle correto. Isso prejudica muito, pois a organização acaba ficando sem ter muita noção dos recursos disponíveis. Isso leva a compras muitas vezes desnecessárias para aquele momento e a falta de outras coisas que seriam mais urgentes.

O CRM auxilia também nessa situação, pois fornece os dados reais e corretos das doações e auxilia na visualização dos gastos e necessidades da ONG. Isso faz com que seja mais fácil administrar o caixa para evitar problemas monetários e ter mais tranquilidade para focar na causa.

Ter relatórios de crescimento mensais:

Observar corretamente o quanto a sua ONG cresce ao longo do tempo é algo que realmente ajuda a ter cada vez mais esperança e felicidade em ver que a população está ajudando na causa, porém não é fácil perceber esse crescimento.

Sendo assim, através dos relatórios mensais de doação fornecidos pelo CRM, é possível comparar cada período para destacar os acertos da ONG e observar o crescimento saudável dela. Além disso, essa análise também fornece a possibilidade de realizar inovações que visam atrair cada vez mais contribuintes.

Crescimento organizacional:

A organização da ONG melhora muito com o CRM devido a todos os dados que a ferramenta fornece. Além disso, essas mesmas informações levam ao crescimento, atingindo muito mais pessoas e tendo cada vez mais doadores.

Automatizar tarefas para ganhar mais tempo:

A automatização de tarefas é um auxílio muito grande e ainda não é visto com muita frequência nas organizações, sendo uma grande novidade no Terceiro Setor. Um exemplo da funcionalidade dessa ação é a abordagem das pessoas na rua. Através do CRM, a captação de dados se torna muito mais veloz e precisa, pois já está ligada com o seu banco de dados.

A abordagem feita com pranchetas, além de demandar mais tempo para coletar as informações ainda precisa ser testada e passar por uma série de processos antes de cadastrar o novo doador, fazendo com que esses indivíduos muitas vezes até desistam de contribuir com a causa. Saiba melhor sobre o CRM nas ruas nesse artigo que explica o que é F2F e na entrevista com Mariana Carvalho, do Greenpeace Brasil.

Você já conseguiu perceber o quanto o uso do CRM pode ser útil para uma ONG?

O Terceiro Setor até então não contava com muitas tecnologias para poder crescer e se desenvolver, porém essa realidade está mudando. As organizações estão começando a realizar a utilização dessas ferramentas para que possam ter uma maior influência e impacto na batalha por suas causa, o que é incrível, não acha?

Veja no que mais o CRM pode ser utilizado dentro da ONG e observe a importância dessa prática para o Terceiro Setor. Esse é um momento raro de evolução das ONGs, e é imprescindível que essa mensagem seja divulgada para evitar perder mais tempo e começar a ver os doadores como reais colaboradores. Se tiver interesse, leia essa entrevista feita com Marcelo Bonfá, da Aldeias Infantis SOS Brasil.

O doador é o principal fator que leva uma organização ao crescimento, fazendo com que a luta pela causa seja cada vez mais efetiva. Por isso, a ONG precisa trabalhar com foco nesses indivíduos que estão sujeitos a colaborar com a ideia, bem como aqueles que não conhecem sobre o assunto ou não sabem o quanto tal causa é agravante para o mundo. Sendo assim, o uso do CRM passa a ser algo muito recomendável para a organização, visto que todos os processos serão voltados a todos os antigos, novos e possíveis colaboradores.

Além disso, o CRM auxilia com as tarefas do cotidiano da ONG, as mantendo organizadas e integradas, o que facilita muito para o crescimento e divulgação da sua ONG, afinal, a população precisa saber que ela existe e que está constantemente batalhando pelo bem dela rotineiramente. Podemos pegar como exemplo as recorrentes faltas de informação que uma organização possui, resultando em perda de doações, por exemplo, bem como alguns dos doadores mais adeptos da causa, o que pode ser evitado com a utilização do CRM.

Outra situação bastante complexa em que o CRM pode auxiliar é na organização do fluxo de caixa da ONG, estabelecendo documentos analíticos de que demonstram as prioridades pelas quais a organização deve ficar de olho, a fim de não provocar erros e problemas por falha na gestão. Esses relatórios também podem demonstrar as pendências, além de evitar que dados errôneos cheguem nas mãos do gestor. Isso possibilita que o gerenciamento e as tomadas de decisão da ONG sejam assertivas.

O CRM proporciona experiência

A captação de doadores para uma ONG é algo muito complexo, pois a dificuldade em levar a mensagem correta para a população e pedir que realizem essa ação pode ser difícil, principalmente pelo fato de as organizações do Terceiro Setor não terem fins lucrativos. Porém, isso não impede que uma ONG forneça aos seus doadores uma experiência incrível em prol do incentivo à realização da captação de recursos.

Por tornar todo o processo da organização focada no doador, o CRM permite que a ONG tenha uma relação mais direta com esses indivíduos, entregando a eles muito mais do que a sensação de estar auxiliando uma causa que ele defende, mas mostrando que as pessoas que batalham por essa causa, estão fazendo isso junto dele. A ferramenta possibilita armazenar dados dos doadores, tanto os antigos como os novos, e estabelecer perfis baseados nas pessoas que apoiam a causa da sua organização.

Isso abre uma possibilidade enorme para impactar potenciais doadores, sejam eles de qualquer tamanho (confira também a publicação sobre doadores pequenos), bem como manter os antigos e os novos apoiando e ajudando no combate pela causa. É possível estabelecer esse contato através de aplicativos de celular, que vão junto do doador para onde ele quiser; e-mail marketing, que mantém o doador sempre informado sobre os acontecimentos referentes à causa e à ONG; na efetivação da doação, que pode entregar uma experiência na usabilidade da plataforma.

Sendo assim, o CRM ajuda a manter um contato próximo entre a ONG e o doador desde o momento do desconhecimento da causa até as horas da pós-doação, fidelizando esses indivíduos e incentivando-os a sempre batalhar pelos ideais e pelo bem do mundo.

A Trackmob oferece o CRM para que as ONGs possam usufruir de todos esses benefícios citados ao longo do artigo. Caso tenha se interessado pela ferramenta e acredite que ela possa mudar o dia a dia da sua organização, não perca mais tempo, veja o que o CRM da Trackmob oferece. Se ainda tiver dúvidas, entre em contato  para conversar e entender melhor como funciona.

Se você gostou da publicação, compartilhe essa mensagem com as outras pessoas que você conhece e possam se interessar por esse conteúdo.

Fonte: Nossa Causa / Trackmob