Outras Notícias

Programa voluntário da Ambev leva capacitação a ONGs

not 04 12 2018 5

Bernardo Paiva explica processos de melhorias na ONG Pró-Saber Foto: Divulgação

Projeto VOA promove compartilhamento de conhecimento em gestão entre funcionários da cervejaria e organizações sociais

De um lado, ONGs com um papel fundamental em prol do avanço de suas comunidades, porém detentoras de certo amadorismo administrativo e pouca habilidade em gestão. Do outro, uma empresa presente em todo o território nacional e reconhecida por sua excelência em gestão. Com o projeto VOA, estas duas realidades se unem. A iniciativa é um programa voluntário criado pela Cervejaria Ambev, que promove o compartilhamento de conhecimento em gestão dos seus funcionários com organizações sociais.

– No nosso dia a dia, atendemos e visitamos diversas comunidades pelo país e, no contato com essas diferentes realidades, percebemos que poderíamos ajudar mais. Percebemos que tínhamos algo muito especial para compartilhar com elas: nosso sistema de gestão – conta Bernardo Paiva, presidente da Cervejaria Ambev.

2018 foi o primeiro ano oficial do projeto. A empresa lançou um edital para as organizações interessadas se inscreverem e, ao mesmo tempo, chamou seus funcionários a participarem da iniciativa. O resultado não poderia ser melhor: a Ambev esperava que 200 voluntários demonstrassem interesse mas, nas primeiras 48 horas, recebeu 700 inscrições. Quanto às ONGs, a expectativa era de 500 inscrições, porém chegaram mais de 2.000, o que mostrou que, de fato, estas organizações têm uma demanda no aprendizado sobre gestão. No final do processo seletivo, a empresa conseguiu formar quase 200 pares (um voluntário e uma ONG), com 185 organizações e 190 voluntários.

– As realidades de uma grande empresa e de uma ONG têm diferenças. No entanto, quando falamos em gestão, são conceitos aplicados para as duas. Tanto empresa quanto ONG têm que ter um sonho, um propósito para seguir em frente. Têm que ter um bom controle do orçamento. Têm que ter pessoas, então precisam conhecer boas práticas de RH. São conteúdos de gestão aplicados para as duas realidades – diz Richard Lee, gerente de Sustentabilidade da Ambev.

not 04 12 2018 6

Richard Lee destaca a importância do voluntariado para o engajamento geral do funcionário Foto: Felipe Gombossy / Divulgação

O voluntário – que pode ser de qualquer setor da empresa – se transforma em padrinho da organização e transmite o conteúdo focado em gestão com a metodologia criada pela Ambev. São trabalhadas questões como rotinas de trabalho, orçamento, comunicação e relacionamento, capacitação, governança, projetos e soluções de problemas, focando nas situações práticas do dia a dia da entidade.

– O VOA é uma tradução muito literal do propósito da Ambev de unir pessoas por um mundo melhor. O voluntariado pensado como ótica de empresa, além do prazer pessoal, gera o engajamento geral do funcionário. Quando ele faz o voluntariado baseado em aptidão e talento, tem um sentimento positivo muito maior porque ele sabe que está ajudando aquela organização no que tem de melhor – considera Lee.

O voluntário e a ONG têm seis meses para percorrer todos os módulos, com uma mentoria ao longo do período. A periodicidade sugerida é de encontros mensais. Em novembro, eles apresentaram um projeto prático para a melhoria da organização. O melhor projeto desta primeira edição foi da ONG Pró-saber, que atua em Paraisópolis, na capital paulista.

Após o VOA, a Pró-Saber sonhou grande e definiu como objetivo principal atender, em até três anos, metade das crianças que vivem em Paraisópolis. Até 2021 eles devem aumentar em 1.200% seu impacto, atendendo 2.500 crianças.

Já a ONG Passos Mágicos, de Embu-Guaçu-SP, também teve seu projeto reconhecido como um dos melhores deste ano. Agora, a meta é atingir mais 1,5 mil jovens da rede pública de ensino, impactando 2 mil estudantes da região.

– Queremos que as próprias ONGs estejam aptas para criar e definir seus próprios processos. Quando as organizações começam a implementar suas ações, dentro da realidade de cada uma delas, existe mais aprendizado ainda. Esse é um trabalho que contribui para o desenvolvimento dos dois lados: as ONGs e os voluntários. Com isso, todo mundo aprende – afirma Paiva.

No dia 1º de dezembro foi realizado o Dia do VOA, quando cerca de mil voluntários da Ambev e integrantes das ONGs participaram de atividades como workshops de gestão, reformas estruturais, doação de materiais e livros . A ação aconteceu nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Jaguariúna (CSC), Jacareí, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Anápolis, Fortaleza, Salvador.

A expectativa maior do VOA, segundo Lee, é saber o impacto da experiência nos resultados das organizações. No ano passado, a empresa realizou um projeto-piloto com a ONG Gerando Falcões. Com a mentoria, a organização conseguiu, nos primeiros três meses deste ano, o mesmo resultado que obteve nos 12 meses de 2017.

Fonte: O Globo