Outras Notícias

Inscrições abertas para o Festival Social Good Brasil 2019

not 13 08 2019 5

“Na Era das tecnologias exponenciais, o que é ser humano?”. Essa pergunta será discutida no Festival SGB, que chega à sua 8ª edição em 2019. O evento, consolidado como encontro que conecta inovação, competências do futuro e tecnologias para bem comum, acontecerá nos dias 27 e 28 de setembro, no SESC Cacupé, em Florianópolis.

O encontro volta as discussões para o potencial das tecnologias para ampliar ações para o bem comum, trazendo grandes exemplos de inovação e uso de tecnologias para impacto socioambiental no Brasil e no mundo. Serão 1200 pessoas reunidas em 2 dias de evento com painéis, palestras, workshops, rodas de conversa, experiências artísticas, culturais e de conteúdo, com área externa e espaço gastronômico. As inscrições estão abertas em: https://socialgoodbrasil.org.br/festival.

O Festival SGB é promovido pelo Social Good Brasil, organização precursora do incentivo ao uso de tecnologias e competências humanas para o bem comum. Traz palestrantes renomados e promove capacitações acerca da união de tendências sobre dados e tecnologia juntamente a competências para profissionais do futuro, como empatia, liderança, inteligência emocional.

Alguns dos temas abordados são: tendências em dados e tecnologia, competências do futuro, sustentabilidade, diversidade e equidade, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, inovação para o bem comum e vários outros.

O encontro acontecerá pela primeira vez no SESC Cacupé, ambiente rodeado de 132 mil m² de natureza, que fica de frente para o mar. Há também um hotel no próprio SESC, onde os participantes poderão se hospedar e ter a experiência imersiva por completo – e por um valor especial.

Os lados de tecnologia e competências humanas trabalhados pelo Social Good Brasil também são refletidos pela cidade sede: Florianópolis. Além de Ilha da Magia e suas 42 praias, a cidade também é um polo de inovação e tecnologia cujo setor é formado por quase 4 mil empresas que movimentaram R$ 6,4 bilhões em 2018 e empregaram 16,5 mil pessoas.

O Festival SGB acontece nessa união: num lugar de frente para o mar, discutindo tecnologias exponenciais e o uso dos dados para o bem comum. Visando ao fortalecimento do ecossistema de tecnologia junto a competências do futuro, o Festival é um lugar de oportunidade para se desenvolver como profissional e para empresas encontrarem novos talentos. A atmosfera do evento é de troca de conhecimento, celebração, experimentação na prática e inspiração para que pessoas e organizações se inspirem ainda mais a agir e transformar a sociedade positivamente.

As atrações confirmadas falam de inovação, criatividade, acesso a recursos por empreendedores sociais, educação midiática, uso de dados na periferia, exposição de dados públicos à população e também a criação da primeira organização de mídia orientada por dados focada em gênero. Alguns dos nomes integrantes da agenda do Festival SGB em 2019 são:

Marcos Piangers

Conhecido como o “papai pop” por conta de seus livros “O Papai é Pop” 1 e 2, vai falar sobre a relação entre tecnologias e ser humano. É comunicador e especialista em novas tecnologias, criatividade, inovação e, é claro, família – em seus livros, lidos por mais de 300 mil pessoas, conta histórias e aventuras como pai de duas filhas.

Nana Taythz

Mulher, preta e surda. Trabalha fortemente com a inclusão de pessoas surdas no mercado de tecnologia.Coordenadora dos meetups PyData Porto Alegre e Linux for All e uma das fundadoras do primeiro evento de tecnologia beneficente, o Tech&&Beer. Atua na área de tecnologia há 7 anos, é desenvolvedora de software da DBServer e está especializando em engenharia de dados.

Mariana Ochs

Coordenadora do Palavra Aberta, codesenvolve o conteúdo do EducaMídia, trabalhando educação midiática de professores e escolas. A educadora, que é Google Innovator, vai falar sobre a importância da alfabetização em mídia (Media Literacy) para o público saber discernir entre notícias reais, fontes seguras, diferenciação de conteúdo pago, etc.

Giulliana Bianconi

Fundadora da Gênero e Número, a primeira organização de mídia orientada por dados com foco em gênero da América Latina, sua fala é a respeito do gênero de forma interseccional na sociedade, isto é, como afeta diversas identidades e a busca por equidade de gênero.

Maria Vitoria Ramos

A Fiquem Sabendo é uma agência de dados públicos independente que trabalha a favor do interesse público. A Diretora Executiva da agência, e fellow do Chicas Poderosas, vai falar sobre o uso e a coleta de dados por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI)!

Raphael Meyer

Com base em dados, vai demonstrar um panorama de investimento social privado via Leis de Incentivo Fiscal no Brasil. O Simbiose Social, cofundado por ele em 2017 e vencedor do Prêmio Empreendedor Social da Folha em 2019, surgiu com o intuito conectar pessoas e projetos aos recursos e empresas que buscam projetos alinhados com suas demandas, democratizando o acesso a oportunidades.

Clara Sacco

A Clara, gestora do Data_Labe, vai falar sobre construção de novas narrativas com base em dados da periferia. O data_labe é um laboratório de dados e narrativas situado na favela da Maré, na cidade do Rio de Janeiro, que desde 2015 desenvolve projetos e trabalhos sobre seu território baseadas em dados.

Sinta a energia do Festival:



O valor da inscrição não está estipulado. Você pode contribuir com o valor de doação mais adequado e acessível.

Inscreva-se em: https://socialgoodbrasil.org.br/festival.

Fonte: Nossa Causa