Outras Notícias

Com mais de R$ 3 milhões arrecadados, Movimento Arredondar expande atuação para internet

not 03 09 2019 4

Nossos centavos unidos transformam a sociedade. Esse é o lema do Movimento Arredondar, iniciativa criada em 2011 e uma das quatro vencedoras do primeiro edital do Fundo BIS, destinado a ampliar a cultura e o volume de doações no Brasil.

O movimento se define como uma ideia simples. Ao realizarem compras, os consumidores são questionados se desejam arredondar o valor final. Dessa forma, um pagamento no valor de R$ 8,90 vira R$ 9,00. Esses centavos são destinados a organizações previamente selecionadas pelo Arredondar.

Apesar de parecer pouco, mais de 15 milhões de doações já foram realizadas – sendo 14 mil transações diárias -, o que contribuiu para que o Movimento alcançasse a marca de mais de R$ 3 milhões arrecadados. É por isso que o Arredondar afirma: “As doações são pequenas. Os resultados são gigantes.”

Expansão para o mundo online

Entre 218 inscritos no Fundo BIS, o Arredondar foi uma das quatro propostas contempladas. A possibilidade de arredondamento foi implementada primeiramente no varejo. Entretanto, segundo Nina Valentini, diretora executiva do Arredondar, sempre foi uma vontade da equipe expandir o movimento e implementá-lo no mundo online, com a possibilidade de arredondar as compras realizadas em e-commerces.

Mariana Cristtal, head de Tecnologia da Informação do Movimento Arredondar, explica que, além do desenvolvimento tecnológico, era preciso entender implicações jurídicas de levar a possibilidade de arredondamento para a internet, tal como a tributação, por exemplo.

Dessa forma, o recurso recebido do Fundo BIS foi aplicado tanto para que o Movimento criasse essa infraestrutura legal, quanto para investir em seu desenvolvimento tecnológico com a criação de mecanismos para que o arredondamento funcionasse em sistemas de compra utilizados por varejistas no mundo da internet.

Como fazer um “emparelhamento” e customização para que mais de um sistema de vendas possibilitasse o arredondamento seria muito oneroso, o Movimento optou por estudar em qual plataforma desenvolveria a ferramenta. “Existe uma pluralidade muito grande de soluções e serviços para e-commerce. Assim, atuamos da mesma que no mundo físico: buscando parceiros que atendam uma grande variedade de clientes para que possamos estar em mais lugares de uma vez só”, explica Cristtal.

Por isso, o Arredondar optou por trabalhar junto com a VTEX. Isso significa que todas as lojas online que usam o sistema da VTEX para vender seus produtos têm a possibilidade de aderir ao Movimento Arredondar.

Começar a arredondar

Para que uma loja passe a oferecer a opção do arredondamento a seus clientes, existem dois caminhos: o Movimento Arredondar está realizando uma busca ativa por novos parceiros que usam VTEX em suas lojas virtuais, como também tem recebido solicitações, muitas destas, de atuais parceiros no mundo físico que, no online, usam a tecnologia da VTEX.

O ato de Arredondar no e-commerce funciona da mesma forma que no varejo. No final da compra, o consumidor é questionado se deseja arredondar seu valor final e destinar os centavos de diferença – que nunca ultrapassam R$ 1,00 – para as organizações escolhidas pela loja. “Nós temos um portfólio com 90 organizações certificadas. O varejista escolhe aquelas que conversam melhor com os clientes dele. Isso ajuda na comunicação”, reforça Cristtal.

Os primeiros a testar o Arredondar na internet são Meia de Seda e GOL, sendo que a primeira usa VTEX e a segunda, um sistema próprio.

Proximidade e interação

Cristtal explica que muitos parceiros do Movimento no mundo físico estão procurando levar a possibilidade do arredondamento também para o universo online devido ao conceito de Omnichannel, ou seja, integrar as diversas áreas que compõem um empreendimento. Nesse caso, integrar os pontos de venda. “O que nossas parceiras querem é que o cliente que vai na loja e arredonda também possa fazer isso comprando no site”, afirma Cristtal.

Para a head de T.I do Movimento, a troca de informações no mundo online acontece de forma mais fluida e abre novas possibilidades. “Quando a pessoa arredonda no online, ela recebe um e-mail com todas as informações: quantos centavos foram doados e para quais organizações. Dessa forma, podemos comunicar mais, fornecer mais detalhes das organizações que serão apoiadas com aquele recurso. No varejo físico, o cliente recebe o link do nosso site na nota fiscal, mas sabemos que não é todo mundo que acessa.”

Essa possibilidade de maior interação e conversa direta com o cliente é, segundo Cristtal, uma forma de incentivar a busca ativa por informações. “Ao receber tudo isso na caixa de entrada do e-mail, a chance de a pessoa se interessar em conhecer o trabalho dessas organizações é muito maior e isso é uma das maiores vitórias para nós. Queremos que os clientes sejam mais proativos na busca pelo destino de suas doações.”

Fonte: GIFE