Outras Notícias

Plataforma Grande Ajuda conecta doadores a quem precisa de auxílio

Com a plataforma Grande Ajuda, cada doação feita por meio de boleto é direcionada para um cartão pré-pago da pessoa a ser beneficiada

not 11 12 2020 2
Foto: Eduardo Soares (Unsplash)

A plataforma Grande Ajuda reúne histórias de pessoas que precisam de auxílio. Diferentemente de outras vaquinhas online, o site permite que os valores arrecadados sejam transferidos de forma direta para um cartão pré-pago.

Os doadores ainda conseguem acompanhar o extrato de gastos de quem recebe o dinheiro deles. A plataforma surgiu após o empresário Luciano Samarco, de 51 anos, perceber o impacto da pandemia no setor de eventos, uma das áreas de atuação da agência dele.

Assim, Samarco desenhou uma plataforma que pudesse ajudar exclusivamente pessoas físicas com demandas que envolvem desde alimentos e pagamentos de aluguel até medicamentos.

O trabalho comunitário também pode receber auxilio da plataforma, desde que o pedido de ajuda seja feito por uma das pessoas que o realizam.

Não existem intermediários na doação, como organizações não-governamentais ou outras entidades. As doações ocorrem apenas através do pagamento de boletos.

Todo o desenvolvimento da plataforma ocorreu em 15 dias. Hoje, 15 pessoas trabalham em prol do negócio.

Após receber as doações, o beneficiário tem o dinheiro disponibilizado em até três dias úteis, contando a partir da compensação bancária dos boletos.

Se o usuário for realizar o pagamento de contas via boleto direto da plataforma, ele pode usar todo o valor já disponível.

Caso prefira passar o dinheiro para o cartão de débito, é necessário fazer uma solicitação, que pode levar até dois dias úteis para ser compensado, como um DOC bancário.

O cartão pré-pago é enviado pelos Correios e leva em torno de até três dias úteis para ser entregue. A comprovação dos itens comprados pelo usuário pode ser solicitada a qualquer momento na plataforma.

A proposta é que os recursos possam ser gastos em pequenos comércios, nos bairros onde os usuários estão cadastrados, de forma a estimular a economia local.

O sistema também permite que o usuário seja avaliado em relação ao usos das doações.

Os cartões pré-pagos têm o limite de R$ 5 mil por mês. A plataforma cobra 6,4% dos valores doados, para cobrir o custo da emissão de boletos e do envio de cartões.

Empresas interessadas podem colaborar com os cadastros na plataforma, que prevê a criação de uma campanha exclusiva para a instituição.

Fonte: Observatório do 3º Setor