Outras Notícias

Espírito Santo ganha Fundo de Investimento inédito para apoiar projetos sociais

not 11 04 2022 2
 
Um fundo inédito foi criado no Espírito Santo, exclusivamente para apoiar projetos sociais. A iniciativa é da Fundaes (Federação do Terceiro Setor Capixaba).

O Fundo de Investimento Comunitário Capixaba (FIC), funcionará em formato de matching. Assim, a cada mil reais mobilizados, outros mil reais serão aportados por duas instituições parceiras do projeto: o Instituto de Desenvolvimento e Investimento Social (IDIS) e a Mott Foundation. Poderão participar com as doações – espontâneas e independentes de incentivos fiscais pessoas físicas ou empresas e instituições.

De acordo com o presidente da Fundaes, Robson Melo, a expectativa é de que até o próximo mês de maio, sejam acumulados cerca de R$ 142 mil. “Estes recursos serão destinados a projetos sociais nas comunidades e entidades do Terceiro Setor Capixaba, visando apoiar iniciativas voltadas ao desenvolvimento comunitário. E isso vale tanto para novos negócios sociais quanto na assistência e promoção de atendimentos para minimizar a vulnerabilidade, agora mais acentuada na pandemia da Covid-19”, explicou. Segundo ele, também serão beneficiados projetos nas áreas de defesa de direitos básicos, humanos e civis, assim como de arte, de assistência social, formação profissional de jovens, de custeio de espaços assistenciais a crianças, idosos ou famílias inteiras.

As regras para seleção dos projetos serão definidas por um Comitê Gestor e chamadas periódicas serão divulgadas na busca por projetos candidatos. “O Comitê é formado por pessoas físicas com vivência na gestão de carteira de aplicações financeiras, na formulação de iniciativas de empreendedorismo e negócios sociais, em editais de chamamento e seleção de projetos sociais, em acompanhamento da aplicação dos recursos em projetos incentivados, na contabilidade e prestação de contas afins”, explicou o presidente.

Melo acrescenta que o FIC vem em encontro a alguns dos principais objetivos de atuação da Fundaes que são induzir, influenciar e ajudar na gestão do investimento social privado, que vem crescendo no Brasil.

“Por vezes somos questionados sobre em qual projeto social apostar e aportar, quem são os seus gestores, onde estão as necessidades, enfim, ter orientação sobre para ‘aplicar’ uma doação. Além disso, a sociedade vem se dando conta de que o Estado não pode responder, no tempo e sem maiores exigências legais e burocráticas, às demandas decorrentes da vulnerabilidade socioeconômica, bem como à promoção e sociotransformação que se exige para a redução das desigualdades e para a geração de oportunidades. Daí a importância de um Fundo como esse, que prevê a gestão, o monitoramento e a prestação de contas sobre as doações feitas”, afirmou.

Para receber as doações, foi criada uma conta específica no Banco Sicoob-ES (número 756, agência 3010 e conta corrente 151.186-6). “Esperamos mobilizar grupos de amigos, da igreja, do condomínio, de empregados de uma mesma empresa, além de pessoas que individualmente queiram fazer a sua doação. Quem tem fome, tem pressa, como alertava o então Natal sem Fome, na década de 1990, e com a pandemia essa situação se agravou tanto para pessoas físicas quanto para instituições do Terceiro Setor. O investimento social em projetos precisa de uma infraestrutura organizacional, um relacionamento institucional a ser mantido para a continuidade e o fortalecimento da atividade e do setor”, concluiu.

Faça sua doação por pix para a Conta Corrente do FIC e contribua para esse impacto!

Banco 756 (Sicoob) – Agência 3010 – Conta Corrente 151.186-6

Fonte: FUNDAES