Outras Notícias

ONGs sofrem queda de 70% nas doações de alimentos

not 17 11 2022 5

Presidentes de ONGs que atuam na distribuição de alimentos também destacaram diminuição no número de voluntários

Prefeitura de São Paulo anunciou que receberá até o dia 21 deste mês, inscrições de entidades interessadas em participar de uma iniciativa de combate à fome na cidade

Grupos que distribuem refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade em São Paulo registraram uma queda de 70% na doação de alimentos. Segundo o Movimento Estadual da População de Rua, qualquer alimento que entra na cozinha deve te rum destino, mas não está sendo o suficiente. A ONG Banco de Alimentos, que atua na distribuição em São Paulo desde 1998, comprova essa realidade. A fundadora e presidente da ONG, Luciana Chinalia, diz que de abril a outubro de 2020 foram doadas três mil toneladas de alimentos, sendo que neste mesmo período de 2022, o número caiu para 128 toneladas. “Houve uma queda realmente drástica em relação à doação espontânea. Nós seguimos fazendo nosso trabalho de 25 anos, arrecadando alimentos, conversando para doadores não jogarem alimentos fora, mas sim nos doarem. Nós doamos em média 100 toneladas de alimento todos os meses”, disse Luciana.

Há oito anos, ONG Multiplicando o Amor distribui cestas básicas na região do Jaraguá, na Zona Norte de São Paulo. Andrea de Farima Velcev , presidente da ONG, conta que, além das doações, o número de voluntários diminuiu bastante. “A gente faz essas marmitas todos os sábados. No começo, fazíamos de 15 a 600 refeições, e caiu muito, uns 70% praticamente. Hoje a gente faz 150, quando consegue 200. Todos os sábados. Diminuiu muito e não foi só o alimento, (mas também) os voluntários. Antes tínhamos 30 pessoas, agora meia dúzia”, relatou Andrea. Quem quiser ajudar com doações pode acessar o Instagram da ONG Multiplicando o Amor e ver o trabalho que é feito por lá. A Prefeitura de São Paulo anunciou que receberá até o dia 21 deste mês, inscrições de entidades interessadas em participar de uma iniciativa de combate à fome na cidade.

Fonte: Jovem Pan